sábado, 26 de novembro de 2011

RADARES PODEM ESTAR CAUSANDO ACIDENTES NO TRÂNSITO

Dentro da sanha arrecadatória que se convencionou chamar, em muitas partes do mundo de “indústria de multas”, a Prefeitura de São Paulo espalhou por toda cidade radares e “marronzinhos” que distraem o motorista do trânsito, aumentando terrivelmente seu estresse. Como consequência, em vez de o tráfego melhorar, o trânsito mata mais que homicídios na Capital.

http://brasil.indymedia.org/pt/blue/2011/12/501075.shtml
http://estadao.br.msn.com/ultimas-noticias/tr%c3%a2nsito-matou-572-pessoas-a-mais-que-homic%c3%addios

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

ANEEL LESA POVO BRASILEIRO EM 7 A 8 BILHÕES

A ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica) e as empresas de eletricidade lesaram o povo brasileiro em 7 a 8 bilhões de reais, cobrados a mais nas contas de luz dos cidadãos e empresas, desde 2002. A agência decidiu que as distribuidoras não precisarão devolver o dinheiro, porque isso “provocaria instabilidade regulatória no setor”. “Estamos diante de umas maiores barbaridades regulatórias da histórias do estado brasileiro. Esse dinheiro precisa ser devolvido”, diz Carlos Cavalcante,da Fiesp. Na Câmara tramita um projeto de decreto legislativo (10/2011) que anula a decisão da Aneel e obriga as concessionárias a devolver os valores.
http://blogs.estadao.com.br/advogado-de-defesa/energia-pagamos-r-8-bi-a-mais-e-conta-continua-errada/

terça-feira, 8 de novembro de 2011

FLÚOR: HISTÓRIA DESTE ABUSO DE PODER CONTRA O POVO

O flúor colocado na água servida à população não é o natural, mas resíduo tóxico de produção industrial, como mostra este incrível documentário da Natural News (dublado em português). Ele mostra como a fluoretação da água foi imposta a populações pelo poder econômico, que resolveu livrar-se de lixo tóxico, vendendo-o aos governos como "remédio" para colocar no abastecimento público de água. Na Europa, em 97% dos países, a colocação de flúor na água é proibida, mas nos Estados Unidos, Brasil e América Latina este abuso é OBRIGATÓRIO!

http://www.youtube.com/watch?v=3w1aV_q8Mps

BANCOS DOS EUA "EM RISCO DE QUEBRA"

  Abarrotados de papéis sem valor (chamados “produtos financeiros derivativos”), os bancos dos EUA "correm risco de quebra generalizada", segundo notícia veiculada pelo CORREIO DO BRASIL, com base em economistas que escrevem anonimamente para a página Zero Hedge.A dívida dos EUA é de 14,4 trilhões; o Produto Interno Bruto do mundo é US$ 62 trilhões; mas existem 250 trilhões em  derivativos nos bancos dos EUA.Dessa montanha de papéis inúteis, os quatro maiores bancos detêm 94.4%: JPMorgan Chase, CitiBank Bank of America e Goldman Sachs. E em caso de falência, quem cobre  estes derivativos? Na prática o caso Lehman (o banco falido em 2008) ensina-nos que por cada dólar de contrato será muito se recuperar US$ 0,20.

Leia na íntegra em
CORREIO DO BRASIL, Rio de Janeiro,Ano XI - Número 4328

http://correiodobrasil.com.br/economistas-anonimos-revelam-novo-risco-de-quebra-generalizada-na-banca-norte-americana/324069/












terça-feira, 1 de novembro de 2011